fbpx

Segunda residência ou casa de férias são bons negócios imobiliários

Também chamados de imóveis de temporada, ou seja, imóveis locados por períodos curtos. Costumo dizer que quando você possui um imóvel com essas características e faz a locação com frequência, você é praticamente dono de um mini hotel. E, para se ter um bom resultado de um negócio hoteleiro, é preciso:

Baixe agora: E-book gratuito –  Como captar imóveis  com Exclusividade 

  1. Boa localização. Se puder escolher onde comprar, prefira perto da praia ou próximo a uma área comercial, enfim, conforme as características geográficas: montanhas, praias etc.
  2. Tamanho do imóvel. Quanto maior, melhor, pois hoje em dia núcleos familiares costumam compartilhar do mesmo espaço e despesas, assim se torna mais viável e divertido.
  3. Decoração. Capriche na decoração, faça ambientes temáticos, afinal a permanência no imóvel faz parte da experiência dos hóspedes.
  4. Utilização. Programe a sua estadia, afinal se você utilizar no período de férias e feriados prolongados, deixará de alugar e prejudicará o seu negócio.

Leia também:Será que vale a pena trabalhar com locação

  1. Manutenção. Faça vistorias constantes e mantenha tudo em ordem, afinal você também será avaliado e esse resultado afetará o seu negócio no futuro.
  2. Divulgação. Boas fotos são o terno e gravata do seu imóvel, então capriche! Tente ao máximo reproduzir exatamente o que os seus hóspedes encontrarão.
  3. Promoção. Divulgue nos canais mais adequados e regionais onde os interessados poderão procurar pelo seu imóvel. Coloque-se no lugar deles e descreva tudo com o maior número de detalhes e esclarecimentos.
  4. Comunicação. Mantenha um canal de comunicação permanente com o seu cliente. Pergunte sempre se há dúvidas e logo após o checkout pergunte como foi. Aceite as críticas e tente avaliar e melhorar aquilo que incomodou o seu hóspede.
  5. Extras. Ofereça sempre mais do que o seu hóspede espera, surpreenda-os. Você pode elaborar um manual da propriedade com dicas sobre passeios e um pouco da história da região. Também poderá oferecer jogos, livros e entretenimento.

Baixe agora: E-book gratuito –  Como captar imóveis  com Exclusividade 

Essas são algumas dicas para que o proprietário, definido como anfitrião ou o co-anfitrião responsável, designado pelo anfitrião para gerir a propriedade recebendo uma comissão  por este trabalho, devem se atentar nas locações de curta temporada.

Antigamente o risco era muito maior, por falta de informações e surpresas, porém hoje as plataformas como booking, airbnb, homestay, etc, solicitam tantas informações e organizam de tal forma que as surpresas são muito poucas, principalmente, por que tanto os anfitriões, como hóspedes, são avaliados imparcialmente após a hospedagem, pois as avaliações são feitas independentes, ou seja, você faz antes de saber como foi avaliado, assim terá a facilidade de selecionar previamente o imóvel e/ou o hóspede desejado.

Leia também:10 dicas de desing de interiores para consultoria imobiliária

Aos corretores de imóveis fica a oportunidade de se tornarem co-anfitriões, gerindo imóveis dos seus clientes e recebendo reservas muitas vezes, com pouco esforço, dando adeus aos formatos antigos de contratos tradicionais, idoneidade dos hóspedes, inúmeras surpresas e muitas vezes prejuízos por falta de pagamento ou danos aos imóveis.


Daniel Rosenthal, é corretor de imóveis, empreendedor global, idealizador da plataforma Corretor Global, palestrante, mentor de empresários e Super Host na plataforma Airbnb.