Mercado Logístico: Futuro do mercado e as oportunidades para corretores de imóveis

Você já conhece o mercado logístico? Nestes últimos oito anos assistimos uma verdadeira explosão de crescimento deste segmento. Nesta leitura você saberá mais sobre as oportunidades que esse mercado oferece. Te convidamos a assistir a live realizada com Luis Deak sobre Imóveis Comerciais – Escritórios e Logística. 

Conheça melhor o mercado logístico!

Para se ter uma ideia, de 2013 até o terceiro trimestre de 2021, foram inaugurados 180 novos condomínios logísticos, adicionando 11,130 milhões de m2 somente de empreendimentos das classes A e A+, ou seja, ativos logísticos de alta qualidade e alta performance.

| Leia também: Imóveis de Luxo estão em alta no mercado. 

Não são galpões comuns, mas sim empreendimentos com requisitos técnicos avançados, que vão atender a demanda de grandes empresas internacionais, varejistas, operadores logísticos e transportadoras. As características mais comuns são: pé-direito com 12m, docas auto niveladoras, mezaninos para escritórios sob demanda, piso para 6 t/m2, sprinklers, telhas termoacústicas, iluminação natural e renovação do ar. A preocupação com a segurança, infraestrutura para colaboradores, visitantes e caminhoneiros é crescente e muitos já contam com áreas específicas com restaurantes, ambulatórios, banheiros, chuveiros e locais adequados e seguros para o estacionamento de veículos e pátios para manobras de grandes caminhões.

Um mercado aquecido e com diversas oportunidades

O mercado de galpões está aquecido e está se especializando. Novas formas de gestão de espaços estão surgindo, como galpões industriais, armazenagem, frigorificados, crossdocking, entre outros. Uma modalidade que ainda está tímida no Brasil, mas que deve tomar velocidade são os galpões multinível. Algumas empresas já adotam, especialmente em São Paulo para o segmento de selfstorage. Este segmento está muito demandado por empresas pequenas e médias que entraram no e-commerce, e fazem todo o ciclo de armazenagem (fulfillment), separação (picking), empacotamento (packing), faturamento e expedição.

Outro fator de destaque é a preocupação com a sustentabilidade. Grande parte destes empreendimentos são certificados LEED, e buscam a redução zero de emissão de carbono. Já estão utilizando os telhados para a instalação de parques fotovoltaicos, reduzindo a dependência da rede elétrica tradicional, e de geradores a diesel ou gás. O uso controlado da água também é uma realidade, com o ciclo completo de captação, filtragem e reuso.

A interiorização da logística já é realidade na maioria dos estados, que já começam a receber empreendimentos classe A. Porém, nas pequenas e médias cidades ainda é rara a presença de grandes galpões, prevalecendo os galpões standalone, a maioria monousuários.

Por que se especializar neste segmento?

Os corretores de imóveis mais atentos já estão se especializando neste segmento, e colhendo boas comissões. Os ciclos de contratação destes espaços são menores e mais ágeis. Existem muitas formas de atuar neste mercado, como por exemplo: locação dos espaços – este é o mais comum e simples, basta intermediar os espaços disponíveis com as empresas que estão buscando expansão. 

Sales & Leaseback, esta modalidade já é mais sofisticada, pois normalmente o ocupante do galpão é o proprietário, que busca vender o ativo para aumentar sua capacidade de investimento no negócio. O corretor precisa ter contato e bom relacionamento com grupos econômicos que fazem estas aquisições, mas uma das premissas é de que o ocupante permaneça no imóvel como locatário. 

Built to Suit – esta é uma modalidade muito sofisticada, pois o grupo econômico vai construir um galpão sob medida para as necessidades do ocupante, podendo ser em uma localidade não tradicional, ou um imóvel com requisitos técnicos diferenciados. Muitas transações são feitas desta forma pela velocidade de construção do galpão, que gira em torno de 6 meses, desde que o empreendimento já tenha as licenças prontas.

| Já conhece a Calculadora de Potencial Financeiro? 
Com ela, é possível identificar o valor de financiamento de imóvel que cabe nas condições do seu cliente. A ferramenta é gratuita e você já pode utilizá-la. Clique aqui para conhecer.

Corretor, esteja preparado para o mercado logístico!

O corretor de imóveis deve se preparar para atuar neste mercado, pois a concorrência é forte e o nível de conhecimento técnico de galpões e das condições econômicas de operação na região também são essenciais. Informações do mercado consumidor, custos com pedágios, distâncias até os municípios, custos totais de ocupação, análise de investimentos são essenciais.

As parcerias são essenciais neste mercado, pois as empresas têm suas sedes em grandes mercados consumidores ou em outros países, e quando buscam terrenos, galpões ou oportunidades de aquisições precisam do conhecimento das equipes locais. Manter-se atualizado sobre esta classe de imóveis na região onde atua, conhecer aspectos da economia e os vetores de crescimento da região lhe darão os indicativos necessários para saber identificar oportunidades. 

Se quiser saber mais informações sobre mercado logístico e escritórios, assista ao bate-papo entre Luis Deak, Advogado e especialista em Direito Imobiliário e Brunna Medrado, especialista em Felicidade do Corretor do Homer. Clique aqui ou no banner e assista a live completa!

Este mercado deve seguir aquecido nos próximos anos baseado na evolução do comércio eletrônico e nas grandes plataformas de omnichannel, marketplace e selfstorage.

Boas vendas e boas locações.

Luis Deak é Advogado, Especialista em Direito Imobiliário e LGPD.