fbpx

Empreendimentos mistos começam a ganhar força no Rio, dentro do conceito “viver, trabalhar e consumir”

Os cariocas começam a se familiarizar com um conceito de empreendimento que já virou tendência nos principais centros urbanos de todo o mundo, como Londres, Japão e Estados Unidos. Na esteira do boom de lançamentos de imóveis comerciais no Rio, os mixed-use ganham força no mercado, que está sempre em busca de nichos inéditos e oportunidades.

A novidade consiste em reunir num mesmo projeto unidades residenciais, comerciais, serviços, centros de compras e de conveniências. Para seu planejamento e execução, o projeto exige a participação de um verdadeiro contingente de profissionais: engenheiros, arquitetos, decoradores e paisagistas. Os empreendimentos desse tipo surgem a reboque dos comerciais de alto padrão, nos quais se instalam corporações nacionais e multinacionais, cujos funcionários têm elevado poder aquisitivo e alto grau de exigência. Em São Paulo, capital onde o mixed-use está mais difundido, pesquisas já permitem traçar um perfil de compradores. Cerca de 70% daqueles que adquirem unidades nos condomínios mistos são investidores, enquanto os outros 30% reúnem futuros usuários.

Barra adere à tendência

Viver, trabalhar e consumir. Tudo no mesmo espaço. Com segurança, sem perda de tempo ou estresse no trânsito. Para o diretor de incorporação da Dominus, Marcelo Oliveira, a Barra da Tijuca se encaixa perfeitamente à proposta. Apostando no filão, a construtora, em parceira com a Helbor, vai lançar o primeiro empreendimento do gênero da região. A idéia é concentrar mall, residence service e office a poucos metros uns dos outros.

– Pensamos num empreendimento que se adequasse à revitalização da Avenida Ayrton Senna e que atendesse a empresários, profissionais e lojistas. Queríamos algo nos moldes dos mais modernos empreendimentos dos grandes centros urbanos do mundo – diz Oliveira.

O Link Office, Mall & Stay terá 155 lojas, que ficarão a cargo da CG Malls; 402 salas comerciais, distribuídas em três torres; e 87 apartamentos, sob a administração da empresa Promenade. Ao todo, são 27 mil metros quadrados, ao lado do Terra Encantada. O projeto paisagístico e do conceituado Benedito Abbud, com painéis e esculturas do artista plástico Carlos Vergara, que também mantém um espaço multicultural no canteiro de obras do empreendimento.

Sócio da incorporadora Latini Bertoletti, Marcelo Latini adianta que a empresa também enxerga grandes possibilidades em empreendimentos de uso misto. Há oito anos no mercado, a Latini cita o projeto do Shopping Nova América como um dos primeiros no gênero no Rio. São três torres de salas comerciais, três blocos de lajes corporativas, totalizando aproximadamente 25 mil metros quadrados de locação para grandes empresas, além de dois hotéis nos segmentos econômico e supereconômico.

A junção de diferentes produtos imobiliários integrados ao shopping, como negócios, serviços, varejo, hospedagem e lazer, tem o objetivo de fazer com que o empreendimento se torne polo de transformação de toda a região.

– Com o crescimento que abrange não só o Rio de Janeiro, mas todo o país, surge uma série de oportunidades para desenvolver segmentos desse segmento, uma tendência que já domina as grandes cidades em todo o mundo. O crescimento do turismo de negócios vem gerando grandes oportunidades no mercado imobiliário. Hotelaria, negócios e entretenimento conseguem criar uma grande sinergia entre eles onde um segmento alavanca o outro – avalia Marcelo Latini.

Conceito chega à Baixada

A construtora e incorporadora Conasa, com 25 anos de atuação no mercado imobiliário carioca, decidiu levar a Nova Iguaçu, na Baixada, um empreendimento composto por torre hoteleira de 240 quartos, torre comercial com 420 salas e torre de apart-hotel com 288 unidades, além do salão de convenções, academia e vagas para mil veículos. O VGV estimado é da ordem de R$ 200 milhões.

De olho no rápido desenvolvimento da Região Olímpica do Rio de Janeiro, na realização de grandes eventos e no déficit hoteleiro na cidade, a Calçada também apostou no uso misto e lançou o Midas Rio Convention Suítes, residencial com serviços, na Estrada dos Bandeirantes, próximo ao Riocentro e Vila Olímpica. Com VGV de R$ 58 milhões, o empreendimento ficará pronto em 2014 e contará com 203 unidades de até 39 metros quadrados, tendo cozinha, sala e quarto. São oito coberturas lineares que atenderão à grande demanda por hospedagem na região. Ao lado do empreendimento, a Calçada projetou o Map Offices Band, um complexo comercial que dará suporte ao Midas com restaurantes, bancos, farmácias, lojas de conveniência e cabeleireiro, entre outros serviços.

Voltado para investidores, o empreendimento terá seus resultados financeiros distribuídos mensalmente com os proprietários.

– O cliente terá a oportunidade de comprar uma unidade que fará parte de um grupo de locação em que há a previsão de rentabilidade mensal em torno de 1% sobre o valor inicial investido – explica o presidente da Calçada, João Paulo Rio Tinto de Matos.

Fonte: Ademi Rio

Quer encontrar uma rede de milhares de corretores e fechar parcerias com total segurança? Experimente o Homer. É 100% gratuito, não tem pegadinha nem mensalidade. Sabe o melhor? Fechando toda a parceria dentro do Homer, garantimos a comissão caso o seu parceiro não lhe pague. Baixe agora clicando aqui!